Petróleo e gás

São Paulo é líder brasileiro na área de energia. As descobertas do pré-sal na Bacia de Santos e os investimentos na área de exploração e produção aumentaram ainda mais a relevância econômica desse setor. 

O pré-sal refere-se às acumulações localizadas em profundidades que podem chegar a mais de 7 mil metros, em uma camada geológica anterior à deposição do sal (pré-sal), e que se caracteriza por grandes reservas de petróleo de boa qualidade, cujas reservas estimadas podem ser cinco vezes maiores que as reservas nacionais provadas.

As cinco refinarias existentes no Estado de São Paulo representaram cerca de 39% da capacidade total de refino do país e respondem por 42% da produção de derivados, como gasolina, GLP, óleo diesel, querosene, entre outros. Esse desempenho relaciona-se estreitamente com o mercado regional de combustíveis derivados de petróleo, no qual São Paulo tem grande importância, com quase 27% do mercado nacional. 

São Paulo já é o terceiro maior produtor de petróleo e gás do Brasil e sua produção equivale à 10% do total nacional, sendo que mais de 23% da produção do pré-sal ocorre na plataforma continental paulista. 

O Estado se sobressai também em relação à produção e consumo de gás natural, representando 16% e 21% dos totais nacionais, respectivamente.

Nesse contexto, São Paulo, com seu conjunto de instituições de ensino e pesquisa e, por sediar aproximadamente metade do parque nacional de fabricantes de equipamentos e prestadores de serviços para o segmento de petróleo e gás, tende a ampliar seu papel enquanto referência tecnológica no setor nos próximos anos.

(atualizado em 17/10/2016)

Saiba mais: 
Secretaria de Energia (link)